Holda – deuses nórdicos

(Holle, Hulla, Hulda, Huldr, Frau Harke)

“A Tecelã”

Conhecida por vários nomes, Holda é uma Deusa de múltiplos aspectos. No verão, ela aparece como uma mulher radiante que se banha em um lago durante as tempestades, conduz sua carruagem no céu repleto de nuvens escuras e, nos meses de inverno, provoca as nevascas. Em seu aspecto benevolente (seu nome significa “a gentil”), ela tem características solares, faz aparecer o Sol quando penteia seus cabelos longos e louros e sua carruagem é dourada e puxada por joaninhas. Em seu aspecto sombrio, faz chover, quando lava suas roupas, e nevar, quando sacode seus travesseiros. Holda conduz a “Caça Selvagem” infantil, quando recolhe os espíritos das crianças mortas antes de serem batizadas e as leva para a gruta onde mora. Como guardiã das crianças, ela assume também um aspecto luminosos: chamada de “A Senhora Branca”, ela se manifesta como uma mulher bonita que cuida de uma fonte, de onde saem as almas das crianças para encarnarem. Irmã de Berchta, Holda é uma deusa regente do tempo, padroeira da Holanda, da tecelagem e das fiandeiras (ajuda as mulheres que trabalham e pune as preguiçosas). Como padroeira da tecelagem, ela ensinou às mulheres o cultivo e o uso do linho. Ela aparece ora como uma avó benevolente e sorridente, vestida de branco; ora como uma velha brava e feia, com roupas pretas, um pé deformado pela roda de fiar e um fuso comprido com o qual espeta as tecelãs preguiçosas. Para os povos nórdicos, a tecelagem era de suma importância; durante os longos meses de inverno as mulheres, desde a mais tenra idade, passavam seu tempo fiando, tecendo, cantando e contando histórias. Atualmente, Holda pode ser invocada para encantamentos relacionados ao tempo (mas respeitado o equilíbrio ecológico e somente em benefício da Natureza), na celebração dos solstícios de inverno, para abençoar e conduzir atividades artesanais e criativas e para proteger as crianças (antes e depois de nascerem). A deusa Huldr ou Hulla – que pode ser um aspecto ou uma irmã de Holda – é a mãe das deusas Thorgerd e Irpa. Aparece ora como uma ninfa da floresta, ora como uma jovem de roupas azuis e véu branco, ora como uma velha vestida de cinza, acompanhada pelos espíritos das montanhas e florestas chamados Huldrefolk (“O povo de Huldr”). Uma das apresentações do “povo de Huldr” é como Skogsfru, lindas mulheres quando vistas de frente, mas cujas costas são formadas por troncos ocos de árvores. Apesar das apresentações diferentes, Huldr tinha os mesmos atributos e características de Holda e é invocada por lenhadores, caçadores e viajantes.

Você pode ler mais sobre a Mitologia Nórdica neste link.